Museu de Elvas (Tm)

A criação do Núcleo de Transmissões do Museu Militar de Elvas é muito recente, sendo de localizar a sua origem na consequência do sucesso que teve a exposição de material de Transmissões, efectuada na Fundação Portuguesa das Comunicações (FPC). Esta exposição, intitulada “As Telecomunicações Militares: Inovação e Soberania Nacional”, realizou-se entre Maio de 2008 e Maio de 2009, no seguimento de um convite que aquela Fundação dirigiu ao Exército.

A Comissão de História das Transmissões (CHT), entidade responsável pela escolha dos equipamentos e materiais e pela assessoria técnica deste evento, considerou que a qualidade alcançada e o saber adquirido, deveriam ser aproveitados, por transferência daquele modelo para um espaço, tão público quanto possível, a fim de divulgar a evolução e a importância das Transmissões na actividade do Exército, quer no contexto nacional quer no contexto dos compromissos internacionais de Portugal.

Acontece que, por mera coincidência temporal, no Museu Militar de Elvas decorriam os trabalhos preparatórios da sua inauguração, sendo de referir que o seu projecto foi orientado para um dispositivo constituído por diversos espaços temáticos. É neste contexto que o Estado Maior do Exército (EME), ao tomar conhecimento da intenção da CHT, e reconhecendo a importância que teve a exposição efectuada na FPC, e o interesse de uma divulgação permanente em moldes semelhantes, entendeu que ao Museu Militar de Elvas deveria ser acrescentado a temática das Transmissões Militares, prontificando desde logo a disponibilidade do espaço necessário para aquele efeito.

É assim que, por Despacho de 12 de Março de 2009 do Gen CEME, exarado na Informação nº 451 de 02 de Março de 2009 do Regimento de Transmissões (é nesta informação que a questão é apresentada ao EME), a responsabilidade da instalação do núcleo de Transmissões é cometida à Direcção de História e Cultura Militar (DHCM). Por sua vez, a DHCM solicitou à CHT a elaboração de um documento, a partir do qual se pudessem iniciar os trabalhos conducentes do núcleo museológico das Transmissões em Elvas.

No âmbito da CHT, em Junho de 2010, foi elaborado e enviado ao EME, um anteprojecto para a instalação daquele núcleo, que foi aprovado pelo Gen CEME por Despacho de 22 de Junho de 2010. Actualmente, encontra-se em elaboração o inventário das peças e materiais que se pretendem expor. Esta ferramenta irá permitir que a DHCM elabore o correspondente projecto museológico. 

Para ver todos os posts classificados nesta categoria, clicar  aqui

PONTO DE SITUAÇÃO DO NÚCLEO MUSEOLÓGICO DE TRANSMISSÕES NO MUSEU MILITAR DE ELVAS, REFERIDO A DEZEMBRO 2012

  1. A CHT elaborou um ante-projecto (Memorando 1/CHT/2010) para o núcleo museológico de Transmissões, que foi enviado ao Director de Comunicações e Sistemas de Informação (DCSI).
  2. O DCSI concordou e apoiou o ante-projecto, endereçou-o ao Director de História e Cultura Militar (DHCM), que por sua vez o enviou ao Estado Maior do Exército (EME), com a informação de que constituía o primeiro passo para o arranque do projecto museológico, vertente Transmissões, para o Museu Militar de Elvas.
  3. O TGen VCEME, por Parecer de 21JUN2010, concordou com a DHCM, considerando ser uma mais valia para o Museu e propondo ao Gen CEME a aprovação genérica do ante-projecto.
  4. Por Despacho de 22JUN2010, o Gen CEME concordou com a proposta do VCEME e aprovou o ante-projecto.
  5. Em 06DEZ10, realizou-se uma reunião na DHCM com elementos da CHT, que teve o seguinte resultado:
    1. A Direcção do Museu de Elvas, utilizando os recursos existentes, levará a efeito os trabalhos de demolição parcial das paredes, destinados a por a descoberto as pilheiras e as passagens de ligação entre as 7 casernas que constituem o espaço destinado ao núcleo das Tm.
    2. A aquisição dos materiais necessários à reparação, reboco e pintura das paredes fica a aguardar verbas do orçamento para 2011.
    3. Elaboração do Inventário, utilizando para o efeito o modelo de fichas de inventário (FI) que estão em conformidade com as normas museológicas.
    4. A elaboração e implementação do projecto museológico do núcleo das Transmissões, é assumida pela DHCM, a partir do momento em que disponha do referido inventário, com o apoio técnico da CHT.
  6. A evolução do processo, a seguir a esta reunião, não tem sido a mais favorável, principalmente pelas duas razões seguintes:
    • As dificuldades orçamentais acentuaram-se de forma significativa, o que motivou o progressivo adiamento das obras de recuperação das paredes.
    • O preenchimento das fichas de inventário (FI) não tem tido a evolução inicialmente prevista, por ter sido difícil, para alguns materiais e equipamentos, encontrar documentação que permita, com algum rigor, identificar as características e as condições de utilização.
  7. Recentemente (21NOV2012), por contacto telefónico estabelecido com a Direcção do Museu Militar de Elvas, a CHT foi informada de que as obras de recuperação do espaço destinado ao núcleo de Transmissões vão ser retomadas. Encontra-se em curso uma consulta ao mercado tendo em vista a escolha de uma firma e a consequente adjudicação dos trabalhos.
  8. Ainda como resultado do contacto estabelecido com a Direcção do Museu Militar, ficou a convicção de que as FI não devem ser limitativas do avanço do processo. Foi entendido que as FI são um documento importante, mas aberto, que deve ir sendo completado à medida que se vai obtendo informação sobre determinado material ou equipamento.
  9. Considerando o que consta em 7. e 8., a Direcção do Museu colocou à consideração da CHT, a possibilidade de incluir a inauguração do núcleo das Transmissões Militares, no programa do próximo aniversário do Museu em 29OUT2013.
  10. A CHT aceitou o desafio, pelo que, para o efeito, estão a ser acelerados os trabalhos de identificação e separação dos materiais e equipamentos de transmissões destinados a Elvas, e em simultâneo, elaboradas as correspondentes FI com a informação conhecida.
  11. A CHT está a trabalhar no sentido de criar as condições mínimas que permitam realizar a intenção expressa no ponto 9, considerando que posteriormente poderão ser introduzidas, de forma progressiva, todas as melhorias que acrescentem valor à qualidade da exposição.

PONTO DE SITUAÇÃO ACTUAL:  No passado dia 7 de Novembro de 2013, foi inaugurado o Núcleo de Transmissões do Museu Militar de Elvas, acontecimento a que se refere o post que pode ser visto aqui.

Um comentário a “Museu de Elvas (Tm)

  1. Penso que o Pena Madeira apresentou a génese do Núcleo de Transmissões do Museu de Elvas de forma impecável. Apenas queria acrescentar que penso que o atual trabalho em curso da Comissão de História das Transmissões para a reabertura da Coleção Visitável do Regimento de Transmissões poderá constituir, para a Comissão, uma experiência muito útil para a continuação da sua participação na conclusão do Núcleo de Transmissões do Museu de Elvas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s