Bandeiras de sinais (3)


Post do MGen Pedroso Lima, recebido por msg:

Sinalização wig-wag

A utilização de bandeiras foi, durante séculos, apenas usada pela Marinha nas comunicações navio-navio, não se aplicando em terra. [1] O médico militar americano Albert James Myer (1827-1880) foi o primeiro a desenvolver e introduzir no exército americano um sistema de sinalização com uma bandeira, designado por wig-wag[2].

A  importância e singularidade vida e obra de Myer justificam uma breve referência, antes da  descrição do sistema que criou.

Myer, o fundador do Signal Corps dos EUA

Myer  nasceu em Newsburg, Nova Iorque, em 1827, serviu com aprendiz na Companhia Telegráfica de Nova Iorque que usava o sistema telegráfico eletroquímico de Alexander Bain[3] e cursou medicina.

Juntou o seu interesse pelas comunicações e pela medicina na tese com que se graduou “Uma linguagem de sinais para surdo-mudos”.

Este sistema, utilizando apenas uma bandeira e inspirado no sistema usado pelos Comanche,[4] seria a base do sistema que propôs e foi adotado pelo Exércto dos EUA.

Myer pretendeu introduzir um sistema caraterizado pela simplicidade dos seus princípios e com aparelhos com a resistência necessária, mas de peso reduzido, para poderem ser transportados com facilidade .

A sua proposta, apresentada em 1856 e aprovada em 1858, permitia transmitir mensagens a distancias entre 5 e 20 milhas, usando uma luneta. Este sistema foi adotado quando os telégrafos elétricos de Morse já funcionavam há mais de duas décadas. O sistema de bandeiras constituiu uma alternativa e possibilitava comunicações quando as linhas telegráficas ainda não estavam montadas ou estavam avariadas.

Insignia do Signal CorpsO sistema wig-wag foi utilizado na Guerra Civil americana e deu lugar à criação do Signal Corps. Albert James Myer foi o primeiro Signal Officer.

Em relação a este notável militar limitar-me-ei aqui a referir que a sua paixão pelo trabalho, que  repartia pela Medicina e pelas Transmissões, era de tal ordem que, quando, com a sua saúde em declínio, os amigos lhe recomendavam descanso ele respondia com a pergunta:
“Que descanso poderá haver para mim, se o meu trabalho é infindável?”

O Sistema wig-wag

Usava bandeiras de algodão quadradas de 3 tamanhos (2, 3 e 6 pés quadrados)[5] e com fundo branco,  preto ou vermelho. No centro da bandeira existia outro quadrado menor como se indica na gravura.

A haste era composta por 4 secções de 1,20m cada,  podendo atingir 4,80 m no máximo.

Sobretudo quando estava vento o manejo da bandeira quadrada de 0,75m de lado no topo da haste de 4,80m exigia grande robustez ao sinaleiro.

O sistema  partia de uma posição inicial e permitia representar os números 1, 2 e 3, como mostra a figura.

Os movimentos para cada letra eram transmitidos de seguida, dentro do seguinte esquema:

A

22

I

1

Q

1211

Y

111

B

2112

J

1122

R

211

Z

2222

C

121

K

2121

S

212

&

1111

D

222

L

221

T

2

ing

2212

E

12

M

1221

U

112

tion

1112

F

2221

N

11

V

1222

3

end of word

G

2211

O

21

W

1121

33

end of sentence

H

122

P

1212

X

2122

333

end of message

 


[1] PHERSON, Cerald J Holzmann Bjorn , The Early History of Data Networks.1944, pág 20

[2] Não tenho notícia que este sistema tenha sido usado em Portugal.

[3] Este sistema era mais rápido que o sistema de Morse. Usava folhas de papel impregnadas com uma mistura de nitrato de amónio e ferrocianido de potássio que ficava com uma marca azul onde passava a corrente (Wikipedia)

[4] Os Comanches faziam sinais com a sua lança

[5] Corresponde a quadrados de 40, 50m e 75 cm.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s