As origens do STM


Post do MGen Pedroso Lima, recebido por msg:

A publicação que se apresenta, e de que apenas recentemente tomei conhecimento, faz parte da biblioteca da Coleção Visitável do RTm , foi editada em 1962 pelo Serviço de Auxiliares de Instrução do Batalhão de Telegrafistas e é da autoria do major do Q A de Engenharia José Rodrigues, em formato A5, com 38 páginas.

A finalidade desta publicação é explicada pelo seu autor da seguinte maneira: “Resumo destinado à divulgação entre o pessoal do STM de alguns fatos relacionados com os serviços que antecederam a atual organização do Serviço de Telecomunicações Militares, extraído do livro “As Comunicações Militares de Relação em Portugal “do tenente Afonso de Paço, valiosa publicação que todos os telegrafistas deviam ler. “

O livro é interessante, procurando resumir o notável livro de Afonso do Paço de 260 páginas, cuja leitura recomenda.

Considera que o STM começou em 1873 com a criação da rede de 13 postos, impulsionada por Fontes Pereira de Melo, o que, mais ou menos na mesma altura (em 1960)  o coronel Bastos Moreira, nas suas “Notas” já considerava o que o Corpo Telegráfico “podia ser considerado como a origem dos telegrafistas em Portugal”, o que a CHT tem seguido,

Mas interessa sobretudo sublinhar que o Batalhão de Telegrafistas, no segundo ano da Guerra Colonial, preocupava-se em dar a conhecer ao seu pessoal a história da evolução do STM, o que de há muito se sabe constituir um importante fator de coesão da própria organização.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s