As ‘Taboas telegraficas’ de 1810


Taboas telegraficas de Ciera

Como já foi divulgado neste blogue em artigos anteriores (ver também as págs 14 a 19 do livro ‘As Transmissões Militares…’ e o livro sobre o CT), as Tábuas telegráficas de Francisco António Ciera, impressas em 1810, com milhares de códigos, aplicavam-se aos telégrafos óticos da sua autoria, pois, quer o de ponteiro, quer o de tábuas, quer o de bolas, tinham 6 posições significativas – representando os algarismos 1 a 6 (além de duas posições ‘de serviço’).

Pode tentar acompanhar-se o raciocínio do autor na feitura das ‘Taboas’ através da leitura dos códigos que criou, nas 3 seguintes imagens, onde se apresentam as 6 primeiras páginas do livro (como exemplo):

Páginas 2 e 3

Páginas 4 e 5

Páginas 6 e 7

Acontece que, como aqui também já foi dito (procurar artigos anteriores, ou seleccionar “Telegrafia óptica” nas Etiquetas), durante a 3ª invasão francesa (Massena, Julho de 1810 a Abril de 1811, com 65.000 homens), os telégrafos de Ciera foram usados também nas Linhas de Torres e noutros locais do Reino, como na linha até Almeida, o que obrigou a acrescentar diversos códigos ‘de campanha’, até ao esgotamento do segundo código de 3 algarismos (666). Assim, podem ver-se nas ultimas duas páginas do livro (88 e 89, manuscritas, tal como parte da pág 87, ao contrário de todas as anteriores) referências a povoações e regiões portuguesas e espanholas, nomes de generais e de responsáveis políticos (incluindo ‘Napulião’ Bonaparte e o irmão José), além de códigos de divisões (pelos nomes dos seus Cmdts), brigadas, regimentos, baterias e outras unidades dessa época, de ambos os lados:

Páginas 88 e 89 (‘Clicar’ na imagem para abrir em tamanho grande)

Anúncios

Um comentário a “As ‘Taboas telegraficas’ de 1810

  1. Permito-me acrescentar as seguintes observações:

    . O livro “Bicentenário do Corpo Telegráfico” , pág. 21 a 23, também apresenta um exemplo ilustrativo do uso das “Táboas”

    . As Táboas de 1810, terminam na página 89, como indica a figura. De referir que todas as páginas têm 36 linhas ,sendo cada linha indicada por dois números de dois algarismos (de 1 a 6 para poderem ser transmitidos nos telégrafos).

    . A referenciação das colunas já é diferente. A sua numeração, apresenta colunas numeradas com um, dois ou três algarismos. Nesta edição de 1810 das Táboas, na página 89 a última coluna apresenta o valor mais elevado para um número de 3 algarismos formado com a combinação dos números de 1 a 6 (666).

    .Havia sempre a possibilidade de acrescentar mais páginas às “Táboas”, o que implicava a necessidade, para esta edição de 1810, de aumentar para quatro o número de algarismos usados para referenciar as colunas adicionais.

    .De referir que houve várias edições destas tabelas, ao longo do tempo. As últimas páginas da edição de 1810 não faziam sentido depois das Invasões Francesas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s