Unidade telegráfica MD-100


O funcionamento deste tipo de equipamento, baseia-se no estabelecimento da comunicação por fios, fechando um circuito eléctrico, através do manipulador (chave de morse). Desta forma, é activado um electroíman acoplado a um ponteiro marcador, situado na unidade telegráfica receptora. O ponteiro traça uma linha sobre uma tira contínua de papel, movida por um mecanismo de relógio.

O chamado código de Morse, consiste na combinação de dois sinais de diferente duração: sinais curtos, representa um ponto; sinais longos, representa um traço. Assim na unidade receptora aparecem pontos e traços, referentes a cada letra transmitida pelo manipulador, da unidade emissora.

Estas unidades, foram muito utilizadas pelas Forças Armadas Portuguesas, em comunicações militares, entre as décadas de 20 a 50.

REGISTO

EPT  Nº 0002.I/M

NOMENCLATURA

Unidade Telegráfica de  campanha Ericsson Tipo MD-100

EQUIPAMENTO   S/N

ORIGEM Suécia

MESA 31

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s